Câncer em cães e gatos

A oncologia veterinária tem evoluído muito para conseguir realizar o diagnóstico precoce e preciso e tratamentos eficientes que possam curar os animais. Embora haja uma série de fatores externos que podem desencadear o surgimento de câncer em cães e gatos, o fator genético é um dos principais. Algumas situações e condições podem aumentar a chance de o pet apresentar câncer, como idade avançada, tipo de pele, exposição ao sol e algumas doenças virais. O câncer pode se manifestar de diversas maneiras, portanto cada alteração observada deve ser relatada ao médico-veterinário. É importante saber os fatores predisponentes, sintomas, tipos de tratamento, porque quanto mais cedo for realizado o diagnóstico, mas eficaz tende a ser o tratamento. Algumas opções incluem cirurgia, quimioterapia, radioterapia, terapia imune, tratamento paliativo e manejo da dor. Durante o tratamento dos pets com câncer, o principal objetivo é a contribuir com a qualidade de vida. O mais importante é que eles tenham conforto e que não sintam dor, recebendo todo carinho e atenção de sua família.

Outras dicas

Leishmaniose: saiba como é a transmissão da doença

A leishmaniose é uma doença vetorial, transmitida somente através da picada do mosquito-palha, não havendo transmissão ou contágio do cão ...

Como combater a propagação do mosquito-palha?

As larvas do mosquito-palha, vetor da leishmaniose, se alimentam de matéria orgânica, como lixo doméstico (restos de comida), frutos apodrecidos, folhas ...