05 abr

Folha: Dono de cão vive dilema entre tratar e sacrificar seu pet com leishmaniose

Até um saco de ração com um golden retriever na embalagem é motivo de sofrimento para a farmacêutica Josélia Frade, 45. A imagem a faz lembrar da sua cachorra Bela, sacrificada há um mês após ser diagnosticada com leishmaniose visceral em Brasília.

Pensar na cachorra traz recordações de outra perda: uma tia próxima, considerada uma segunda mãe, morreu da mesma doença há um ano.

Causada por um parasita, a leishmaniose é transmitida por mosquitos. No Brasil, o inseto é infectado ao picar o cachorro, principal reservatório da doença em áreas urbanas. Em humanos, o tratamento com remédios é feito no SUS.

Leia a reportagem na íntegra em http://link.ourofino.com/908fd

Fonte: Folha de São Paulo

Foto: iStock 

 

  • Pensando nos animais, Avenida Paulista terá Ano Novo com fogos sem barulho

    10 dez

  • Relação humanizada entre tutores e pets estimula adoção

    10 dez

  • Ourofino discute comportamento e cuidados com pets no Facebook Live

    26 nov

  • Leishmaniose: como evitar?

    09 nov

  • Tire suas dúvidas sobre Leishmaniose no perfil do Byte Amigo Pet no Facebook

    24 out

  • Ourofino realiza palestra sobre Leishmaniose no Facebook

    23 out

  • Ourofino Pet traz nova edição da campanha #LivredaPicada

    18 out

  • Medidas preventivas ajudam a controlar doenças gastrointestinais

    09 out

  • Carregar mais notícias