Cuidado: dermatite alérgica à picada de ectoparasitas


Você já ouviu falar sobre a dermatite alérgica à picada de ectoparasitas? A DAPE é uma dermatite desencadeada pelas picadas de pulgas e carrapatos em animais de companhia hipersensíveis aos componentes das salivas destes parasitas.

Ela se caracteriza por uma resposta imunológica exacerbada à presença de alérgenos que ficam na saliva dos ectoparasitas. Entre as pulgas, a espécie que causa problemas com maior frequência é a Ctenocephalides felis felis, identificada em 92% das infestações caninas e em 99% das felinas. Já entre os carrapatos, o Rhipicephalus sanguineus é o mais incriminado nas infestações de pets que vivem em regiões urbanas.

Com sintomas clínicos intensos, os quadros de DAPE incomodam muito os animais de companhia e desencadeiam lesões em pele que podem causas infecções, principalmente por bactérias.

O sinal clínico mais comum é o prurido (coceira) com intensidade que varia de moderada a intensa e acarreta o desenvolvimento de lesões secundárias, como escoriações, feridas com secreção sanguinolenta e crostas que podem evoluir para alopecia (áreas sem pelos). Além disso, é possível observar o pet incomodado e, para aliviar a coceira, ele se esfrega em superfícies e lambe em excesso uma região específica do corpo. Os locais mais acometidos por esta dermatite são: cauda, ânus, região dorsal, coxas, abdômen e pescoço.

  • Parasita do verão

  • Erliquiose canina: a doença do verão

  • Pets doentes: fique atento à suplementação!

  • Importância da suplementação em pets idosos

  • Adoção de pets exige cuidado e atenção

  • Sabia que distúrbios psicológicos podem causar diarreia nos pets?

  • Carregar mais dicas