20 de Fevereiro de 2017

Seu pet tem otite frequentemente?

Confira mais posts

Por Fernanda Costa Sousa Zinsly de Mattos, analista técnica na Ourofino Pet

Você sabia que entre os problemas de maior relevância na clínica veterinária estão os casos crônicos de otites? Atualmente eles representam 76,7% dos atendimentos e apresentam-se de forma recorrente e contínua por um período igual ou superior a seis meses.
 
O termo otite refere-se à inflamação do ouvido que leva à produção de uma cera de coloração alterada, cheiro forte, coceira intensa, além de causar um grande desconforto para o seu pet. Um dos comportamentos bastante observado nos animais com otite é o balançar de cabeça de um lado para outro e dor ao toque.
 
As otites podem ser causadas por infecções de bactérias, fungos, parasitas (carrapatos, sarna de orelha), produção excessiva de cera, traumas, presença de algum corpo estranho (como água durante o banho), falta de higiene ou a própria conformação auricular. Alguns animais têm maior tendência para desenvolver otites e produzem maior quantidade de cerúmen. São, por exemplo, os cães de raças que possuem as orelhas caídas (pendulares), como Cocker Spaniel, Golden Retriever e Basset Hound. Nestes pets a conformação das orelhas dificulta o arejamento e torna o conduto auditivo quente e úmido, ambiente propício para o desenvolvimento da inflamação.
 
As otites recidivantes ou recorrentes são aquelas causadas, na maioria das vezes, pelo uso incorreto de antibióticos e falhas no diagnóstico. Por isso é muito importante que o diagnóstico seja criterioso e o mais assertivo possível, para que o tratamento seja adequado tentando diminuir a probabilidade de recidivas. Se você notar que o ouvido do seu pet está com alguma alteração indicativa de problema otológico procure logo o atendimento de um médico-veterinário para que ele avalie a situação e indique as melhores soluções.
 
Limpar os ouvidos dos pets, além de ser uma medida muito importante na prevenção das otites, também auxilia durante o tratamento, pois somente em um ouvido limpo o medicamento consegue alcançar toda a área a ser tratada e ser bem absorvido pela pele para uma ação mais eficaz.
 
Cuidar bem dos ouvidos do pet é um gesto de carinho que contribui para o bem dessa relação!
 
Foto: ElementalImaging

Tags

Deixe o seu comentário

Recebemos o seu comentário e entraremos em contato em até 3 dias. Conte também com o nosso SAC pelo 0800 941 2000.

Erro ao enviar, confira se todos os formulários estão corretos.

  • Infecções urinárias

    20 jan
    2017

  • Microbiota intestinal de cães e gatos

    21 dez
    2016

  • Dor nos pets: você sabe como identificar?

    21 nov
    2016

  • Limpeza dos ouvidos dos pets

    18 out
    2016

  • Pulgas e carrapatos: a difícil tarefa de se livrar destes parasitas

    13 set
    2016

  • Dermatite Alérgica a Picada de Pulgas: saiba o que é e como proteger seu pet

    06 jun
    2016

  • Carregar mais posts