Doenças Fúngicas da Pele de Cães e Gatos

26 de Julho de 2021

Doenças Fúngicas da Pele de Cães e Gatos

Confira mais posts

Por Amanda Grossi Molina , consultora técnica na Ourofino Pet

Seu animal apresenta queda de pelo, pelagem opaca com aspecto enfraquecido, está com a pele vermelha, descamando ou então se coçando muito? Pois é, às vezes pensamos que é apenas uma fase ou então falta de alguma vitamina, mas esse assunto vai muito além do que imaginamos. Nesses casos, podemos estar falando sobre doenças fúngicas na pele dos nossos melhores amigos. 

Quando o animal apresenta dermatites causadas por fungos na pele, o diagnóstico não é tão simples, já que pode ser confundido com diversas outras situações, como: problemas hormonais, bactérias, neoplasias, alergia à picada de parasitas externos (pulgas, carrapatos, piolhos), sarnas (ácaros), alergia alimentar e alergia a produtos de limpeza. Por isso, é sempre indicado que caso o seu animal apresente qualquer alteração, leve-o a uma consulta com o médico-veterinário, assim ele poderá chegar o quanto antes ao diagnóstico e iniciar um tratamento efetivo. E fique atento: algumas doenças são consideradas zoonoses, ou seja, transmitidas dos animais para os seres humanos, então deve-se tomar muito cuidado. 

Existem diversas doenças fúngicas que acometem a pele dos cães e gatos, sendo as mais comuns causadas pelos fungos Malassezia sp, Microsporum spTrichophyton sp, Sporothrix schenckii. Essas doenças são denominadas como dermatofitoses, que podem ser superficiais ou profundas, ou seja, podem afetar apenas a primeira camada da pele do animal ou várias camadas. 

Dermatofitoses: os fungos Microsporum sp e Trichophyton sp ocorrem em cães e gatos, porém os gatos são os mais acometidos, sendo que algumas subespécies desses fungos são consideradas zoonoses. Nos animais, essa transmissão ocorre pelo contato com o ambiente contaminado ou com outro animal contaminado. É uma doença altamente contagiosa, podendo apresentar lesões circulares, alopecia, vermelhidão, descamação e pode ou não apresentar coceira.  

Malasseziose: Malassezia sp é um fungo que já está naturalmente presente nos animais. Quando ocorre um desequilíbrio na pele ou organismo do animal decorrente de diversas causas, esse fungo se prolifera e pode gerar uma doença de pele. É o principal fungo causador de otites externas, acometendo com mais frequência os cães.  Os principais sintomas são a coceira no ouvido ou pele, vermelhidão, descamação, crostas, queda de pelos e secreção no ouvido. 

Esporotricose: é uma zoonose causada pelo fungo Sporothrix schenckii que acomete principalmente os gatos. Esse fungo está presente no solo e a transmissão ocorre quando o animal, já com a pele lesionada, entra em contato com algum material presente nesse ambiente contaminado. A transmissão ao homem ocorre pelas mordidas, arranhões ou contato da pele direto com as lesões do animal contaminado. Nos pets, os sintomas mais comuns são lesões como nódulos, úlceras, secreções na pele que aparecem principalmente em nariz, face e orelhas, podendo evoluir para problemas no sistema respiratório. 

O diagnóstico dessas doenças é feito por um médico-veterinário que irá realizar a avaliação do animal no momento da consulta e solicitar alguns exames de sangue e de pele, portanto é necessário que o proprietário relate detalhadamente todo histórico desse animal e os sintomas que ele está apresentando.  

O tratamento na maioria das vezes é longo e varia de acordo com o fungo, grau de gravidade e localização das lesões. Podem ser utilizados medicamentos sistêmicos, como antifúngicos orais específicos de acordo com sua necessidade. Muitas vezes ambos tratamentos devem ser associados para que a resposta e cura do paciente seja mais rápida. A terapia tópica é muito utilizada pelos médicos-veterinários onde serão prescritos medicamentos para aplicação sobre as lesões de pele do animal, como o Miconazol que é um antifúngico que está presente no Dermotrat da Ourofino. O Dermotrat possui duas apresentações: aerosol ou creme. Estas diferentes apresentações contemplam possibilidade diferentes de uso. O aerossol tem indicação para áreas maiores e apresentam secagem rápida. Já o produto em creme também tem rápida absorção e indicação para áreas mais restritas e região de face, para que não aconteçam acidentes durante o uso próximo aos olhos do seu pet. Ah, a rápida absorção dos produtos tópicos é muito importante quando falamos de pets, pois nossos amiguinhos costumam tentar se lamber.   

Tags

Deixe o seu comentário

  • OurofinoPet em Cast estreia nesta terça-feira

    OurofinoPet em Cast estreia nesta terça-feira

    13 jul
    2021

  • O pet intoxicou. E agora, como faço?

    O pet intoxicou. E agora, como faço?

    23 jun
    2021

  • 5 dicas para o seu cão que está se coçando muito

    5 dicas para o seu cão que está se coçando muito

    26 mai
    2021

  • O uso de produtos suaves para limpeza dos ouvidos dos pets

    O uso de produtos suaves para limpeza dos ouvidos dos pets

    22 abr
    2021

  • Um ursinho da língua azul!

    Um ursinho da língua azul!

    14 abr
    2021

  • Tem um salsichinha?

    Tem um salsichinha?

    07 abr
    2021

  • Carregar mais posts
Cadastre seu e-mail e receba nossa newsletter.