20 jul

Mercado brasileiro de pets apresenta crescimento anual

Brasileiros adotam novidades do setor existentes na Europa e Estados Unidos

Segmento de animais de companhia no País apresentou crescimento composto anual (CAGR) de 20% de 2011 a 2016. Isso se dá por conta da nova classe média que, cada vez mais, aumenta a cultura de adoção e medicalização dos pets. 

De acordo com pesquisa apresentada no evento “Animal Health Innovation”, com debates da indústria de saúde animal latino-americana, o público de maior poder aquisitivo tende a adotar, rapidamente, as novidades de mercado de animais de estimação existentes na Europa e Estados Unidos. 

Em relação ao setor de parasiticidas no Brasil, a pesquisa aponta que o mercado latino-americano é altamente receptivo à inovação. Exemplo disso é o mercado de parasiticidas orais para pets, que, de quase inexistente em 2014, deu um salto significativo em 2015, sem afetar o mercado de tópicos, criando, assim, um novo segmento. 

O presidente do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal (Sindan, São Paulo/SP), Elcio Inhe, revela que a área de saúde animal de grandes animais na América Latina corresponde a quase 12% no comércio mundial. Na região, o mercado é crescente e pronto para inovação. “Especificamente nesse setor, biológicos e parasiticidas são os maiores mercados, tratando-se de produto”, completa.

Fonte: Cães&Gatos VET FOOD

Foto: iStock

  • Leishmaniose: como evitar?

    09 nov

  • Tire suas dúvidas sobre Leishmaniose no perfil do Byte Amigo Pet no Facebook

    24 out

  • Ourofino realiza palestra sobre Leishmaniose no Facebook

    23 out

  • Ourofino Pet traz nova edição da campanha #LivredaPicada

    18 out

  • Medidas preventivas ajudam a controlar doenças gastrointestinais

    09 out

  • Disque-denúncia contra maus-tratos de pets será lançado em SP

    01 out

  • Ao vivo: saúde dos pets

    17 set

  • Ourofino Pet lança nova edição da Coleções Focinhos

    11 set

  • Carregar mais notícias