08 de Junho de 2015

Conheça a Clamidiose Felina: doença comum em gatos jovens

Confira mais posts

None

A clamidiose felina é uma doença de distribuição mundial e altamente contagiosa. Às vezes seus sinais clínicos podem ser confundidos com uma simples pneumonia, porém essa doença pode ser grave e levar a morte dos gatos acometidos.

Essa enfermidade é causada por uma bactéria intracelular obrigatória chamada Chlamydophila felis (ou Chlamydia psitacci var. felis) afetando o aparelho ocular e respiratório dos animais acometidos.

A infecção por C. felis é mais frequente em gatos jovens (com idade entre dois meses e um ano), em ambientes com alta densidade populacional pouco arejados. A transmissão pode ocorrer através do contato direto com secreções de animais doentes ou com objetos utilizados pelos mesmos tais como comedouros e bebedouros. Gatas gestantes doentes podem transmitir a infecção a seus filhotes no momento do parto. Após o contato com a bactéria existe um período de incubação que dura de dois a cinco dias.

Essa doença bacteriana primeiramente afeta a conjuntiva dos animais, que é a membrana que recobre a parte frontal do globo ocular, posteriormente evolui atingindo o sistema respiratório. Os gatos acometidos podem apresentar sinais clínicos como conjuntivite, corrimento nasal e ocular persistente, espirros, dificuldade respiratória, febre, falta de apetite, pneumonia, relutância aos exercícios físicos e desânimo. É importante ressaltar que nem todos os bichanos expostos à bactéria vão desenvolver a doença. Animais estressados ou mal nutridos apresentam maior sensibilidade pelo fato do sistema imunológico se encontrar enfraquecido.

Cabe ao médico veterinário através de minucioso exame físico e exames complementares estabelecer o diagnóstico e prescrever o devido tratamento. Geralmente o tratamento é realizado através da administração de antimicrobianos, porém em casos mais graves é necessário terapias de suporte, como: uso de anti-inflamatórios e limpeza ocular com solução fisiológica, colírio, etc.

Felizmente essa doença pode ser prevenida através da realização de um esquema completo de vacinação. Em ambientes onde houve a permanência de animais infectados, indica-se a utilização de desinfetantes à base de cloreto de benzalcônio no manejo ambiental. Converse com o médico veterinário de seu bichano a esse respeito.

Tags

Comentários

Douglas

Meu amigo pegou um fato filhote que aparentou ter os sintomas dessa doença, mas não desconfiamos e minha cachorrinha que gosta muito de gatos ficou brincando com a gatinha dele, ela corre o risco de contrair a doença ou SÓ acomete a gatos?

Olá, Douglas. Legal saber que a sua cachorrinha gosta de brincar com gatos. A interação entre eles é bem bacana! Sobre a sua pergunta, a Clamidiose Felina é uma doença específica de felinos, mas a turma do nosso departamento Técnico explica que é bastante contagiosa, inclusive considerada uma zoonose, ou seja, a doença também pode ser transmitida para os seres humanos. Neste caso, nossa recomendação é que tanto você como o seu amigo levem os pets para acompanhamento de um médico-veterinário. Abraços.

fabiana lino dos santos

bom dia...
eu achei um gatinho na rua ele aparentava ter 1 mes levei pra casa alimentei e tudo mais, hoje ele 2 meses e meio e seus olhinhos vive lacrimejando e as vezes fica crostas amareladas o que posso fazer ele espirra as vezes mas nao esta com febre nem falta de apetite come ate demais brinca bastante so estou preocupadas com seus olhinhos...


Ana Caroline

Olá, tenho um gato srd, tem 3 anos de idade, ele está com essa doença clamidiose, já estou tomando as devidas providências pra levar ao veterinário, enquanto não descobria o que ele tinha comecei a fazer limpeza com soro fisiologico, percebi que o olho dele piorou de ontem para hoje com pus com um pouco de sangue, enfim, gostaria de saber se essa doença causa dor? Poderia usar colírio humano?

Boa tarde Ana Caroline, tudo bem?

A Clamidiose Felina pode sim causar dor. Sugerimos que o leve ao médico veterinário para que ele possa indicar o melhor tratamento através de um exame minucioso.

Abraços!

Felipe Queiroga

Adotei um filhote de gato que estava com pulgas, que se alastraram em minha outra gata. Tratei os dois com shampoo anti pulgas e Frontline, porém uma semana após a aplicação as pulgas voltaram. Fui ao veterinário que me disse que minha casa esta infestada. Ele me receitou continuar com o banho anti pulgas e para combater a infestação pulverizar o interior de minha casa, comodo a comodo, sem a presença dos felinos com cinco ml de Colosso diluído em dois litros de água. A bula do Colosso não diz nada sobre aplicação indoor e estou com receios. Podem me ajudar?

Olá Felipe,
Obrigado pelo seu contato.
Enviamos as orientações sobre o uso do produto para o e-mail informado.

Att.

Gostaria de saber o telefone ou endereco do representante da ouro fino em fortaleza - Ceara pois tenho um pet e gostaria de revender alguns produtos

Produtos de otima qualidade

Olá,

Nossa política comercial é realizada através de distribuidoras. Para informações de preços e sobre locais de aquisição de nossos produtos da linha Pet, direcionamos sua solicitação para nossa equipe comercial responsável. Em breve entraremos em contato.

elizabeth

Tenho 03,caes todos adotados mas eles ficam com muitas pulgas ,ja usei varios produtos mas nao resolveu vcs poderiam me. Indicar um produto eficiente. Por favor me ajudem

Olá Elizabeth, agradecemos pelo seu contato.
Orientamos uma conversa com o seu médico veterinário de confiança para que ele possa indicar o tratamento mais adequado para seus cães.
Para conhecer as nossas soluções contra pulgas e carrapatos, acesse: http://www.ourofinosaudeanimal.com/produtos/pet/ectoparasiticidas

Estamos à disposição para mais informações.

elaine

minha cachorra teve gravidez piscicologica pela segunda vez, só que dessa vez ela está com o corpo fedido dei banho nela mas não adiantou não sei se é porque ela fica lambendo a parte genital dela que está dando esse mal cheiro, não ser oque fazer pois não notei nenhuma secreção saindo dela. Já até fiz uma vistoria nela e não achei nada.

Prezada Elaine, agradecemos pelo seu comentário.
Orientamos que procure a ajuda de um médico veterinário que possa examinar o animal e indicar o correto diagnóstico e tratamento.

Atenciosamente, Ourofino

Deixe o seu comentário

Recebemos o seu comentário e entraremos em contato em até 3 dias. Conte também com o nosso SAC pelo 0800 941 2000.

Erro ao enviar, confira se todos os formulários estão corretos.

  • Leishmaniose: fique atento à prevenção

    23 out
    2018

  • A importância da vacinação para prevenir doenças

    25 set
    2018

  • Atenção: é importante controlar as pulgas nos gatos

    21 ago
    2018

  • Distúrbios comportamentais em pets

    20 jul
    2018

  • Doenças de inverno: cuidado com os pets

    25 jun
    2018

  • Cuidados com animais idosos

    18 mai
    2018

  • Carregar mais posts