04 de Abril de 2011

DAPP: Dermatite Alérgica a Picada de Pulga

Confira mais posts

A chegada do clima quente aumenta a preocupação com a proliferação de ectoparasitas tais como pulgas e carrapatos. Uma maior proliferação destes parasitas pode colocar a saúde de cães e gatos em risco uma vez que podem causar diversas enfermidades nesses animais sejam elas parasitárias, infecciosas e alérgicas. A Dermatite Alérgica a Picada de Pulga (DAPP) é uma enfermidade muito comum na rotina dermatológica de clínicas e hospitais veterinários. Quando as pulgas se alimentam de sangue no animal, sua saliva é injetada na pele. A saliva da pulga é a responsável por desencadear a reação de hipersensibilidade, pois nela existem vários componentes antigênicos (substâncias que estimulam a produção de anticorpos). Esse tipo de alergia é pouco observado em animais com idade inferior a seis meses. O sinal clínico mais observado nos animais acometidos é o prurido (coceira) com intensidade que vai de moderada à intensa. Ao se coçar, o animal acarreta o desenvolvimento de lesões secundárias tais como escoriações, feridas com secreção sanguinolenta e crostas. Nos locais de prurido o ato de coçar pode causar hipotricose (fase na pelagem) que evolui para alopecia (falta de pelo). Os locais mais afetados por esta dermatite são: cauda, ânus, região dorsal, coxas, abdômen e pescoço. A DAPP serve como porta de entrada para diversas infecções secundárias, tais como dermatite úmida água, seborréia e piodermite. Em casos crônicos observa-se hiperpigmentação nas regiões acometidas. Diferentes padrões de reação são observados nos gatos como dermatite miliar (lesões papulares generalizadas), alopecia bilateral simétrica ou lesões do Complexo Granuloma Eosinofílico Felino – CGEF (úlcera indolente, placa eosinofílica e granuloma eosinofílico). O diagnóstico da DAPP é baseado na história clínica do animal associado a achados clínicos característicos bem como a presença de pulgas e sujidades das mesmas. O diagnóstico pode ser confirmado através da realização de um teste intradérmico com antígenos da saliva de pulgas. O teste intradérmico em gatos não é muito confiável. É importante diagnóstico diferencial de doenças com sinais clínicos semelhantes tais como dermatites por Malassezia e hipersensibilidades alimentar, medicamentosa e a parasitas internos. No tratamento é frequente a prescrição de antibióticos para tratamento das infecções secundárias, corticosteróides são utilizados para alívio dos sinais clínicos. Além disso, é indispensável a realização de um programa de controle de ectoparasitas tanto no animal acometido, em outros animais que convivem com o mesmo e no ambiente. Por Mariana Diniz, Médica Veterinária e Assistente Técnica da Ourofino Saúde Animal.

Tags

Comentários

Renata toscano

A coleira anti pulga age com o mesmo princípio dos medicamentos via oral ou pepita ?
Digo, é necessário que a pulga morda o animal para que ela morra ou a coleira repele a pulga ?
Pergunto pq meu cão tem dapp
Não faz sentido ter que ser picado pq desencadeia a dermatite

Oi, Renata!
Repassei seu contato para meus colegas entrarem em contato com você.

Vanessa perfeito

Sou veterinária e não sei mais qual produto usar nos meus animais, pois não estão fazendo efeito!!! tenho uma cachorra com dapp e gostaria de saber qual produto que devo usar p que as pulgas não cheguem a picá-la, já que a dapp ocorre pela picada / saliva da pulga. Podem me orientar por gentileza? Zap 968838360

Oi, Vanessa!
No portfólio da Ourofino tem o ectoparasiticida NEOPet e a coleira Leevre (link.ourofino.com/4b0f3) para o controle de pulgas e carrapatos, ambos são de uso tópico, cujo ativos atuam por contato, assim, não é necessário que haja a picada dos ectoparasitas no pet para que a eficácia ocorra. No entanto, antes do efeito pulicida de qualquer produto, eventualmente, poderá acontecer a picada das pulgas no animal de companhia e com possibilidades de surgir o processo alérgico.

Indico que, associado aos produtos, seja feito o controle ambiental. O uso de aspirador de pó a cada três dias é uma das opções mais efetivas para a remoção das pulgas ainda jovens que se reproduzem no ambiente.

Obrigada pelo contato.

Lucya

Tenho uma cadelinha com 5 anos que pesa uns 7k e esta com Dapp preciso de um remefio ou tratamento obrigada

Olá, Lucya.
Nossa recomendação é que procure um médico-veterinário para que ele possa examinar a sua cadelinha e recomendar o melhor tratamento. Esperamos que ela fique bem logo. Abraços.

Danielle

Boa noite. Tenho uma shitsu de 2 anos e meio, e ela tem Dapp. Sempre temos o cuidado de desinfetar a casa e aplicar o antígona antipulgas mensalmente, porém levamos ela para passear pelo menos uma vez por semana, e aí ela pega pulga. Mesmo as pulgas morrendo por causa do antipulgas, a alergia dela fica intensa, resolve somente com uma injeção antialérgica aplicada pelo veterinário. Porém não é possível levarmos todo mês ao veterinário... há algum remédio para tratarmos essa coceira? Obrigada!!!

Olá, Danielle. Sugerimos que converse com o médico-veterinário que acompanha a sua cachorrinha sobre esta situação, pois ele será o profissional adequado para te dar outras opções para o controle desta alergia.
Obrigado pelo seu contato.

Roque

Boa noite, Meu cão tem alergia a picada de pulga. Já li várias matérias e artigos e em todos eu leio: É necessário fazer o controle os ecoparasitas como se isso fosse plenamente possível. Só é possível se deixarmos um cão ou gato presos dentro de uma casa. O meu cachorro passeia na rua pela manhã e tarde todos os dias, pois não faz suas necessidades dentro de casa e nem no pátio. Não há como eu matar as pulgas na rua. Isso é impossível. Com a chegada do verão a alergia dele piora. Aí eu leio que é necessário usar os venenos para pulgas. Pois bem, até o veneno fazer efeito ele já foi picado dezenas de vezes. Não resolve nada. Eu tenho é que catar ele duas vezes por dia para matar as pulgas. E eu não encontro uma solução para o caso e só leio artigos falando o óbvio que é impossível de ser feito.


Marlene

Minha gata SRD de 1 ano e 9 meses tem placa eosinofílica há pouco mais de um ano. Após vários tratamentos com antibióticos e antiinflamatórios levei-a a um veterinário dermatologista que confirmou o diagnóstico e receitou Prednisolona e posteriormente a Cefalexina, sendo que o último ela não aceitou por conta de sabor e cheiro desagradáveis. As lesões desapareceram, porém após 13 dias do fim do tratamento com Prednisolona percebi que ela está outra vez com a placa na parte interna da perna, onde inclusive arrancou pelos e na parte externa da coxa. Ela lambe muito esses lugares e está sempre arrancando pelos. O Vet dermato proibiu petscos e ração úmida. Por favor, gostaria muito de receber orientações. Grata.

Olá Marlene, primeiramente gostaríamos de agradecer o seu contato.
A placa eosinofílica é uma reação de hipersensibilidade que pode ser ocasionada por uma picada de inseto e até mesmo pela alimentação. Trata-se de uma afecção de múltiplas causas, dentre estas estão inseridas a sensibilidade individual do animal e predisposição genética. É importante que o animal com este tipo de problema permaneça afastado dos alérgenos tais como as pulgas e alimentos que possam ativar esta hipersensibilidade. Para mantê-lo longe desse alérgenos é imprescindível o uso frequente de ectoparasiticidas em um intervalo de 15 a 21 dias bem como a restrição alimentar. Infelizmente não podemos nos aprofundar muito na questão terapêutica pois não estamos em contato com o paciente para um minucioso exame, mas certamente o especialista que o atendeu já realizou. As vezes o tratamento pode se prolongar de acordo com a resposta do animal, é indispensável que seu pet seja frequentemente avaliado pelo médico veterinário para que ele verifique se houve evolução e se é necessário fazer tratamento com outro(s) medicamento(s).
Esperamos ter te ajudado e desejamos melhoras ao seu bichano!

Fesviler

viagra kaufen
<a href="http://viagraonline-us.com" rel="nofollow">buy viagra online
</a> viagra 5mg cost sort by
- buy viagra


Isabella

Olá, minha cadela tem DAPP e parece estar avançada ( pois há muitas areas do pescoço avermelhadas e toda a area da barriga esta com uma crosta preta ), gostaria de receber informações sobre como tratar e com quais remédios !
Obs : ela pesa 20kg e é de porte médio/grande
Obrigada desde já !

Olá Isabella,
Orientamos que você procure a ajuda de um médico veterinário para avaliar o caso.

Att,

Regina Freitas

Ola, boa tarde.

Tenho uma cadelinha york shire de oito anos, que pesa dois kg e tem dapp. Gostaria de receber, se possivel, orientações e nome de algum remédio para trata-la.

Grata,

Regina Freitas

Olá Regina,
A prescrição de medicamentos deve ser feita somente por um médico veterinário.

Att,
Ourofino

Cris Santos

Boa tarde,
Eu tenho um cão de 7 anos com Dapp. Gostaria de orientações sobre sobre antibioticos para tratamento, além de algo para auxiliar no cicatrização.
Obrigada.

Prezada Cris Santos,

É com grande satisfação que recebemos seu contato.

Recomendamos que relate suas suspeitas e dúvidas a um Médico Veterinário, que terá condições de realizar o correto diagnóstico, indicar o tratamento mais adequado e responder suas dúvidas.

Estamos à disposição para mais informações.

Bianca Naves

Oi, bom dia
Tenho um cachorro SRD de 3 anos e ele tem DAPP. Já fizemos todos os tratamentos possíveis e não conseguimos sanar o problema. Gostaria de orientações sobre algum tratamento via oral para que ele consiga ficar bem, pois externamente está tudo ok: damos banho 1X semana, aplicamos antipulgas porém sem sucesso. Ele já tem inclusive falhas de pelo nas costinhas e algumas crostas também. Por favor, me orientem se possível pois não consigo mais vê-lo daquele jeito.
Obrigada pela atenção.
Bianca

Prezada Bianca,

É com grande satisfação que recebemos seu contato.

Orientamos que seu animal seja avaliado por um Médico Veterinário, pois após realizar exames dará o correto diagnóstico e indicará o tratamento mais adequado.

Estamos à disposição para mais informações.

Mauro B Gomes

Ola, boa tarde.Tenho uma cadelinha de cinco anos,que pesa cinco kg e tem dapp. Gostaria de receber, se possivel, orientações e remedios para tratar da bichinha.Atenciosamente, Mauro B Gomes.

Olá Mauro, obrigado pelo contato.
Confira em seu e-mail as orientações.

Kely

Olá gostaria de saber se a DAPP é congênita, ou sjea, se ela é transmitida genéticamente pelos apis aos filhotes? Obrigada.

Olá Kely,
E seu e-mail estão algumas orientações da nossa equipe.
Um abraço.

Deixe o seu comentário

Recebemos o seu comentário e entraremos em contato em até 3 dias. Conte também com o nosso SAC pelo 0800 941 2000.

Erro ao enviar, confira se todos os formulários estão corretos.

  • Atenção: é importante controlar as pulgas nos gatos

    21 ago
    2018

  • Distúrbios comportamentais em pets

    20 jul
    2018

  • Doenças de inverno: cuidado com os pets

    25 jun
    2018

  • Cuidados com animais idosos

    18 mai
    2018

  • Infecções de ouvido nos cães

    24 abr
    2018

  • Cuidados com os filhotes: ectoparasitas

    26 mar
    2018

  • Carregar mais posts