Principais causas de diarreias em cães e gatos

08 de Outubro de 2020

Principais causas de diarreias em cães e gatos

Confira mais posts

Por Stella Rosa, analista técnica na Ourofino Saúde Animal

Você sabia que assim como em humanos, problemas intestinais são comuns nos nossos pets, principalmente nos filhotes? Muitas vezes, cães e gatos apresentam diarreia como resposta do organismo a algo que causou um desequilíbrio ou como sintoma de alguma doença mais séria.

Nestes casos, o #petlover poderá notar: alteração da consistência e do volume das fezes do animal, que também pode estar mais pastosa, aquosa, conter sangue ou uma coloração diferente do normal.

Estas alterações nas fezes podem acontecer apenas uma vez ou permanecerem por dias, o que irá exigir mais atenção dos tutores. Por isso é fundamental o acompanhamento do médico-veterinário nestes casos, já que as causas de diarreia são muito variadas e precisam ser investigadas.

 

Fatores mais comuns que podem causar diarreia nos pets

- Presença de parasitas intestinais, como vermes (ex. Ancylostoma caninum, Toxocara canis, Dipylidium caninum) e protozoários (ex. Giardia; Isospora);

- Infecções por vírus (ex. Parvovírus, Cinomose);

- Ingestão de corpos estranhos;

- Mudança brusca de alimentação;

- Alergia ou hipersensiblidade alimentar;

- Reação adversa aos medicamentos;

- Estresse, entre outros.

Lembrando que cães e gatos, especialmente os filhotes, que se alimentam de restos de comida e que tem acesso à rua, além daqueles que convivem em ambientes com superpopulação de animais, como os abrigos, são mais susceptíveis aos problemas intestinais e podem apresentar sinais clínicos mais graves associados aos quadros de diarreia, como atraso no crescimento, desnutrição e anemia com risco de morte.

 

Medidas de tratamento e prevenção das diarreias

Como a diarreia se manifesta em função de vários problemas, somente o médico-veterinário poderá identificar a causa e fazer a indicação correta do tratamento. Mas não se esqueça de que a prevenção começa em casa, sendo ideal que seu pet tenha uma dieta equilibrada, seja mantido em um ambiente limpo, de preferência onde não tenha aglomeração de animais e que esteja com o protocolo de vacinação e vermifugação em dia.

E falando em vermifugação, a Ourofino possui em seu portfólio o vermífugo palatável Top Dog à base de ivermectina, praziquantel, pamoato de pirantel e febantel, disponível nas apresentações para cães até 2,5kg, 10kg e 30kg. Esse produto apresenta eficácia contra os principais vermes intestinais que acometem os cães e contra o protozoário Giardia sp. O protocolo de vermifugação contra os vermes em animais adultos deverá ser realizado de acordo com recomendação do médico-veterinário, sendo aconselhável uma dose de reforço 15 dias após cada vermifugação e a repetição do protocolo a cada 3-5 meses, dependendo do ambiente (“desafio”) onde o animal vive.

Já a vermifugação em filhotes é recomendada a partir de 15 dias de idade, sendo importante repetir a dose após 15 dias e manter a administração todos os meses, até que completem 6 meses de idade ou à critério do médico-veterinário. Para o tratamento em casos de Giardia sp., é indicado a realização de uma vermifugação diária durante 3 dias consecutivos.

Ainda como medida de controle e prevenção dos parasitas intestinais causadores de diarreias é recomendado o isolamento dos animais doentes, buscando evitar o contato com animais sadios; também é indicada a remoção das fezes frescas do ambiente, mantendo os locais de manutenção, comedouros e bebedouros sempre limpos e secos, além de evitar a superpopulação de animais em canis e gatis.

Nos casos de giardíase, a limpeza e desinfecção do ambiente são de extrema importância e devem incluir a remoção das fezes e de toda a matéria orgânica do local, seguida pela eficaz desinfecção das superfícies com o uso de produto à base de Amônia Quaternária, como o ativo Cloreto de Benzalcônio, presente no desinfetante Herbalvet T.A. da Ourofino.

 

Tags

Deixe o seu comentário

  • Shih Tzu: características dos pelos

    Shih Tzu: características dos pelos

    21 out
    2020

  • Yorkshire Terrier: cuidados com a pelagem

    Yorkshire Terrier: cuidados com a pelagem

    14 out
    2020

  • Basset Hound: pele oleosa ou seca?

    Basset Hound: pele oleosa ou seca?

    07 out
    2020

  • #AmigoPet comemora os 20 anos de nossa Linha para animais de companhia

    #AmigoPet comemora os 20 anos de nossa Linha para animais de companhia

    14 set
    2020

  • Leishmaniose visceral – o que é a doença e como fazer a prevenção

    Leishmaniose visceral – o que é a doença e como fazer a prevenção

    11 set
    2020

  • Barreira cutânea: por que ela é importante em nossos #pets?

    Barreira cutânea: por que ela é importante em nossos #pets?

    17 ago
    2020

  • Carregar mais posts
Cadastre seu e-mail e receba nossa newsletter.