Como diagnosticar a Giardíase?

O principal diagnóstico é feito por meio do exame parasitológico de fezes. Geralmente, devem ser colhidas 3 amostras em dias alternados. Isso porque os protozoários não são eliminados em todas as evacuações.

Existem no mercado também, testes imunocromatográficos rápidos para detectar antígenos da Giárdia nas fezes de animais parasitados.

Outro método é o teste de ELISA. Este teste busca identificar antígenos específicos que são produzidos pela multiplicação intestinal do patógeno nas fezes do animal, mesmo se o animal não estiver eliminando o agente no momento do exame. Portanto, é considerado  um método sensível para a pesquisa da Giárdia.

O PCR é outra técnica que permite o diagnóstico. É feito através de uma análise biomolecular que permite detecção e replicação de fragmentos do material genético do agente. Este procedimento é considerado preciso por ser de alta especificidade e bom por dar um resultado definitivo.

Para garantir a precisão do diagnóstico e posteriormente no tratamento, é indicado a utilização de mais de uma metodologia, de modo que possam se completar nos fatores de sensibilidade e especificidade.

 


Essa informação foi útil para você?        

Ficou com dúvida ou quer mais informações?


Preencha o formulário abaixo para nosso especialista entrar em contato com você.


Cadastre seu e-mail e receba nossa newsletter.