Qual é o tratamento para a piometra?

O tratamento de escolha é cirúrgico com a retirada do útero infeccionado. Além disto, a paciente deverá receber antibióticos, analgésico e soro venoso para evitar complicações renais. A indicação da cirurgia deve ser em caráter de emergência para evitar as complicações de septicemia, ruptura uterina e insuficiência renal entre outras. O tratamento sem a retirada do útero não é uma opção segura, pois os antibióticos podem resolver momentaneamente o problema, que voltará no próximo cio com maiores chances de óbito e complicações renais.

Milhares de cadelas morrem anualmente em consequência da piometra, que é totalmente evitável com a castração precoce. Não há preferência por raça ou classe social, não depende dos cuidados do tutor nem do estado nutricional. Mesmo quando não há intenção de gravidez, ou não existe o risco de gravidez indesejada, a castração é fortemente recomendada. A cadela ou gata não necessitam passar por uma gravidez e amamentação para serem saudáveis e a castração antes do primeiro cio é uma prova de responsabilidade. Infelizmente ainda perdemos muitas vidas devido ao conceito que algumas pessoas têm de que a castração é indicada para populações de baixa renda no controle populacional e de zoonoses.

Em algumas localidades do país, castrações são oferecidas gratuitamente como mecanismo de controle populacional, mas na maior parte das vezes é o próprio tutor que se responsabiliza. Se você conhece alguém que ama seu companheiro pet e não tem acesso a tratamento veterinário, ofereça uma castração solidária. O bem reflete, independente de sexo, raça, cor, classe social e espécie.


Essa informação foi útil para você?        

Ficou com dúvida ou quer mais informações?


Preencha o formulário abaixo para nosso especialista entrar em contato com você.


Cadastre seu e-mail e receba nossa newsletter.