13 de Junho de 2011

Doenças fúngicas: Dermatofitoses

Confira mais posts

A dermatofitose é uma doença fúngica cutânea causada por um grupo homogêneo de fungos patogênicos denominados dermatófitos. Os dermatófitos são classificados em três gêneros: Epidermophyton, Microsporum e Trichophyton, que incluem cerca de 40 espécies, das quais somente algumas pertecem aos gêneros Microsporum e Trichophyton são usualmente as causas de dermatofitose em cães e gatos. É uma enfermidade extremamente contagiosa entre os animais, mas o contágio também ocorre dos animais para os homens. Apresenta-se como uma infecção comum dos tecidos queranitizados e semiqueranitizados (estrato córneo da pele, unha e pelo). Os agentes etiológicos podem ser divididos em três grupos ecológicos, conforme seu habitat e/ou hospedeiros naturais: antropofílicos (humanos), zoofílicos (animais) e geofílicos (solo). A transmissão ocorre pelo contato direto do esporo com o hospedeiro susceptível.

As dermatofitoses dos cães e gatos constituem zoonoses de importância, pois estes são, dentre os animais domésticos, os que mantêm estreito contato com as crianças altamente susceptíveis a esses processos. Animais de qualquer idade, sexo ou raça podem ser infectados, entretanto a doença é mais comumente vista em animais jovens, doentes, debilitados ou animais idosos. Os sinais clínicos deste tipo de infecção variam consideravelmente. Em cães, observamos uma dermatite inespecífica com formação de crostas e escamas, sendo que na maioria dos casos há envolvimento folicular. Ocasionalmente ocorre alopecia circular, rapidamente expansiva e descamativa. Os locais de predileção são a cabeça e as extremidades.

Em gatos, o sinal clínico mais comum é uma alopecia maculosa, com pelos partidos. Lesões mínimas como uma caspa esparsa e eritema podem ser observados concomitantemente. os gatos ocasionalmente apresentam uma dermatite miliar com numerosas crostas de pequenas dimensões, ou uma otite ceruminosa. O diagnóstico é feito através de exame sob a lâmpada de Wood, que resulta numa fluorescência positiva de cor verde- amarelada em apenas metade das infecções por Microsporum canis. Os outros dermatófitos de cães e gatos não fluorescem. O exame microscópico das estruturas queratinizadas pode demonstrar artrósporos e/ou hifas. Para realização são utilizados pelos partidos, escamas de lesões ativas ou fragmentos  moídos de unhas (em casos de onicomicose). O tratamento dessas infecções fúngicas consiste na erradicação do material infeccioso dos animais afetados, dos portadores e do ambiente. Para isso são indicados o corte dos pelos, o isolamento do animal acometido, medidas sanitárias, terapia tópica e administração sistêmica de medicamentos fungicidas ou fungiostáticos prescritos pelo Médico Veterinário.

Por Mariana Castelhano Diniz, Médica Veterinária e Assistente técnica Ourofino Saúde Animal.

Crédito de foto: Voren1

Tags

Comentários

Shaiane

Bom dia, tenho uma shitzu de 9 meses ela veio com uma lesão desde de bebe, levei no vet e o mesmo identificou como dermatofitose. já usei de tudo que vcs possam imaginar, ja gastei horrores e nada resolve, já usei cetoconazol, itraconazol, cefalexina,cloresten, shampoos formulas remédios formulados e nada. vcs pode me ajudar?

Olá, Shaiane. Sabemos o quanto faz bem cuidar dos nossos pets e buscamos sempre o melhor para eles. Certo? No seu caso, o melhor a ser feito é agendar uma consulta com o médico-veterinário de sua preferência. Ele pode examinar seu shitzu presencialmente e indicar o melhor tratamento. Obrigado por acompanhar nosso blog.

Antonio Tadeu Monteiro

Boa Noite .Preciso de orientação correta com relação , a que tipo de doença acomete minha cadela Menina .Se zoonoses ou não .E que tratamento devo utilizar p/que resolva ,pois tentando a mais de 2 anos confesso que já estou desistindo por não obter resultado positivo .Vou tentar sintetizar este pesadelo. A menina tem 9 anos a raça é pitlata , mas é linda dócil e amigona .Quando percebi havia irritações entre seus dedos ,pata dianteira .Usei rifocina spray deu certo .meses depois novamente .Um dia percebi que ela estava triste , levei-a a Vet , me informou que ela estava diabética e que estava inclusive perdendo a visão , que de fato ocorreu . Com relação as patas fizemos tratamento com cefalexina 500 mg .Deu resultado mas reincidiu 30 dias após . Passei a usar cetoconazol creme que não permitia que as lesões evoluíssem e percebi que ela não claudicava portanto sem dores.Levei-a a uma faculdade , que após exames disse-me p/usar rifocina que era apenas uma micose nada grave , fiz mais dois exames em laboratório, me disseram que não era nada grave p/dar cefalexina .Não preciso dizer que a partir dai passei a pesquisar tudo o que poderia ser ,e usar Fungiróx e lavar as feridas com liquido Dakim , As bolhas acquosa se rompem saindo uma agua amarelada .E as almofadas ficam muito quentes .Preciso se isso pode me contaminar pois faço isso tudo , todos os dias sem nenhuma proteção . Vale dizer que a 3 meses atrás retirou a piometra o Vet mandou aplicar TOP CEF pós cirúrgico , e disse-me que as infecções das patas sumiria , Não fez efeito algum .Se possível me uma direção pois já não sei o que fazer .Obrigado

Prezado Antonio, obrigado por entrar em contato conosco. Nestes casos sugerimos que procure a orientação de um médico veterinário especialista em dermatologia que poderá direcionar o diagnóstico para realmente confirmar o que pode estar acontecendo, pois somente com a realização de exames específicos e acompanhamento é possível identificar o problema. Abraços!

Néder Pacheco Ramos

Bom dia,
tenho um Rotwaile de 9,5 anos em tratamento para dermatite fúngica, usamos Micodine, e cetoconazol com dipropinato de betametazonaaplicados diretamente no local a 2 semanas , injeções de antibiótico e ante-inflamatório injetável a 4 dias.
No momento estamos cuidando apenas do animal, não fui informado que era contagioso. Meu filho de 6 anos é muito alérgico e a 30 dias pós a mão nele e passou a apresentar um quadro alérgico que persiste desde então. Usamos corticoides e ante alérgicos todos os dias desde então. Vocês podem me orientar sobre quais o tratamento e quais medidas tomar? Por favor me ajudem!

Olá Néder,
Primeiramente gostaríamos de agradecer por seu contato.
Dependendo do tipo de fungo que esteja causando o problema no seu cão ele pode passar para os seres humanos. Quanto ao tratamento do cão o ideal é seguir as orientações de seu médico veterinário de confiança, geralmente tratamentos de dermatites causadas por fungos demandam mais tempo até que se obtenha a cura. Quanto ao seu filho sugerimos que procure um Médico de sua confiança para que ele passe as devidas orientações.

Att,

Deixe o seu comentário

Recebemos o seu comentário e entraremos em contato em até 3 dias. Conte também com o nosso SAC pelo 0800 941 2000.

Erro ao enviar, confira se todos os formulários estão corretos.

  • Doenças de inverno: cuidado com os pets

    25 jun
    2018

  • Cuidados com animais idosos

    18 mai
    2018

  • Infecções de ouvido nos cães

    24 abr
    2018

  • Cuidados com os filhotes: ectoparasitas

    26 mar
    2018

  • Dermatites bacterianas em cães

    16 fev
    2018

  • Anemia em cães

    17 jan
    2018

  • Carregar mais posts