Otites crônicas recidivantes

19 de Abril de 2019

Otites crônicas recidivantes

Confira mais posts

Por Fernanda Costa Sousa Zinsly de Mattos, analista técnica na Ourofino Pet

A inflamação do ouvido dos pets, mais conhecida como otite, pode ser causada por bactérias, fungos, parasitas (carrapatos, sarna de orelha), produção excessiva de cera, traumas, presença de algum corpo estranho (como água durante o banho), falta de higiene ou a própria conformação auricular.

Casos crônicos de otite, definidos como infecção recorrente ou contínua do conduto auditivo externo por um período igual ou superior a seis meses, apresentam casuística em torno de 76,7% e é um dos problemas de maior relevância na clinica veterinária. Sabe-se que em todos os casos há uma causa primária para o desenvolvimento da infecção e inflamação, cujas bactérias e/ou fungos associados são considerados como oportunistas.

Alguns cães têm maior tendência para desenvolver otites e produzem maior quantidade de cerúmen. São, por exemplo, os cães de raças que possuem as orelhas caídas (pendulares), como Cocker Spaniel, Golden Retriever e Basset Hound. Nestes cães a conformação das orelhas dificulta o arejamento e torna o conduto auditivo quente e úmido, ambiente propício para o desenvolvimento de otites.

As causas perpetuantes são definidas como processos ou fatores que não são responsáveis pelo início da otite, porém, fazem com que a doença continue impedindo o canal auditivo de efetivamente curar a infecção. Dentre os fatores estão a presença de bactérias e fungos, tratamento inadequado da orelha e tratamento excessivo com limpadores de ouvido e / ou medicamentos.

As otites recidivantes podem ser causadas pelo uso incorreto de antibióticos e falhas no diagnóstico. Por isso é muito importante que o diagnóstico da otite seja criterioso e o mais assertivo possível, para que o tratamento seja adequado tentando diminuir a probabilidade de recidivas. Se você notar que o ouvido do seu pet está com alguma alteração indicativa de problema otológico procure logo o atendimento de um médico veterinário para que ele avalie a situação e indique as melhores soluções.

Uma vez estabelecidas, as causas perpetuantes devem ser adequadamente tratadas, sempre em conjunto com o tratamento das doenças primárias e causas predisponentes.

Os principais sintomas da otite são coceira intensa, vermelhidão, cheiro forte, cera de coloração alterada, dor à palpação dos condutos auditivos, escoriações próximas a base da orelha, inchaço, dor, além de causar um grande desconforto para o pet. Um dos comportamentos bastante observado nos animais com otite é o balançar de cabeça de um lado para outro.

A limpeza dos ouvidos é uma medida muito importante, pois mantém as orelhas limpas e saudáveis e consequentemente previne o surgimento das inflamações, infecções e alergias que causam coceira, desconforto e dor.

As estruturas que compõem os ouvidos são muito delicadas e, por esta razão, a limpeza deve ser feita de maneira muito cuidadosa. Nos casos de animais com otites é importante seguir a orientação do médico-veterinário quanto à frequência da higienização. A Ourofino conta em sua linha com o Limp & Hidrat, uma solução de limpeza otológica formulada com extratos vegetais que proporcionam uma limpeza suave e eficiente, promove hidratação da pele do ouvido e tem um agradável cheirinho de lavanda.

A utilização de produtos tópicos polivalentes à base de anti-inflamatórios, antifúngicos e antibióticos associados à limpeza rotineira do pavilhão auricular, faz parte do protocolo de tratamento em quadros de otite crônica.

Tags

Comentários

Regina

Tenho uma fêmea da raça Pastor Alemão e ela tem uma orelha caída a qual sempre apresenta excesso de cera e coceiras. Gostaria de saber se é possível algum tratamento para levantar essa orelha, sendo que ela não sofreu nenhum trauma. Não entendo porque não levanta já que a outra orelha é normal.

Oi, Regina. Algumas pessoas têm essa preocupação, de quando o cão vai levantar a orelhinha. O fato dela levantar a orelha, depende da formação de cartilagem para que tenha sustentação para levantar. Existem alguns animais que podem demorar um pouco mais de tempo. Em média eles levantam a orelha em torno de 4 a 5 meses de idade. Alguns cães levantam antes e outros cães levantam depois. Tem cães que chegam a demorar até 7 meses para levantar a orelhinha.
Se o animal tem orelha maior, demora um pouco mais a levantar, pois vai precisar de mais formação de cartilagem para que ela consiga se sustentar em pé.

Tem também alguns casos de deficiência nutricional. O animal ele tem que estar com uma ração de excelente qualidade e se alimentando bem. Tem que estar com os vermífugos em dia e as vacinações também em dia.

Agora, vamos falar dessa cera e das coceiras... Isso não é comum e precisa ser tratado.
Pode ser que a sua Pastora esteja com alguma inflamação no ouvido, que é a otite.
A otite pode ser causada por bactérias, fungos, parasitas (carrapatos, sarna de orelha), produção excessiva de cera, traumas, presença de algum corpo estranho (como água durante o banho), falta de higiene ou a própria conformação auricular.

Os principais sintomas da otite são coceira intensa, vermelhidão, cheiro forte, cera de coloração alterada, dor à palpação dos condutos auditivos, escoriações próximas à base da orelha, inchaço, dor, além de causar um grande desconforto para o pet. Um dos comportamentos bastante observado nos animais com otite é o balançar de cabeça de um lado para outro.

A limpeza dos ouvidos é uma medida muito importante, pois mantém as orelhas limpas e saudáveis e consequentemente previne o surgimento das inflamações, infecções e alergias que causam coceira, desconforto e dor.

As estruturas que compõem os ouvidos são muito delicadas e, por esta razão, a limpeza deve ser feita de maneira muito cuidadosa. Nos casos de animais com otites é importante seguir a orientação do médico-veterinário quanto à frequência da higienização. A Ourofino conta em sua linha com o Limp & Hidrat, uma solução de limpeza otológica formulada com extratos vegetais que proporcionam uma limpeza suave e eficiente, promove hidratação da pele do ouvido e tem um agradável cheirinho de lavanda.

Avalie com o médico-veterinário que atende a sua aumiga, de associar o Limp & Hidrat com o Aurigen, que é um agente antibacteriano, antifúngico e anti-inflamatório.
Obrigada

Deixe o seu comentário

Recebemos o seu comentário e entraremos em contato em até 3 dias. Conte também com o nosso SAC pelo 0800 941 2000.

Erro ao enviar, confira se todos os formulários estão corretos.

  • Vermes: inimigos do verão

    Vermes: inimigos do verão

    07 mar
    2019

  • A importância da vacinação para prevenir doenças

    A importância da vacinação para prevenir doenças

    25 set
    2018