02 de Janeiro de 2019

Fique atento aos cuidados para adotar um pet

Confira mais posts

Fernanda Costa Sousa Zinsly de Mattos, analista técnica na Ourofino Pet

Antes da chegada do pet em seu novo lar, tudo já deve estar preparado para recebê-lo, isto é, ele já deve ter um lugar para fazer suas necessidades, além de um ambiente acolhedor para dormir.

Os primeiros dias são de adaptação e descobertas, para isto é preciso muita paciência e também é importante manter o pet em um ambiente restrito e seguro. Essa fase de adaptação pode ser estressante para o filhote e isto pode acarretar alguns problemas como desarranjo gastrointestinal. Para evitar que isto ocorra é importante manter a alimentação que ele estava habituado a receber pelo menos nos primeiros quinze dias, não ficar com ele no colo por períodos prolongados, brincar e exercitar o filhote e respeitar seus períodos de sono.

Cuidados básicos de saúde são extremamente importantes nesta fase, portanto é fundamental que nos primeiros dias ele passe por uma consulta com um médico-veterinário, nesta consulta você será orientado quanto ao esquema de vacinação, vermifugação e controle de ectoparasitas (pulgas, carrapatos e mosquitos, por exemplo).

A Ourofino conta em sua linha com o Top Dog, vermífugo palatável, indicado para o combate e controle de parasitas internos (helmintos) de cães com atuação em vermes redondos (nematódeos) e vermes chatos (cestódeos). O protocolo de vermifugação deverá ser realizado de acordo com recomendação do médico-veterinário, sendo aconselhável uma dose de reforço 15 dias após cada vermifugação e a repetição do protocolo deverá ser realizada a cada 3 a 5 meses, dependendo do ambiente onde o animal vive.

Além do vermífugo Top Dog, a Ourofino conta em sua linha com o NEOPet, produto com ação pulicida e carrapaticida, à base de Fipronil, molécula muito utilizada e de eficácia e segurança bastantes consagradas. A Leevre, coleira ectoparasiticida à base de Deltametrina e Propoxur, é indicada para auxílio na prevenção e controle do vetor da leishmaniose e das infestações de carrapatos e pulgas em cães.

De maneira gradual cuidados de higiene também devem ser instituídos para que o pet se acostume com eles. Dentre eles, a limpeza dos olhos e ouvidos, escovação dos pelos, corte das unhas e banhos.

Os filhotes podem choramingar nos primeiros dias em seu novo lar. Para amenizar esta situação você pode deixar uma peça de roupa ou um objeto que esteja com seu cheiro e até mesmo deixar um rádio em volume baixo com músicas clássicas que podem acalmá-lo. Nos primeiros meses os filhotes são curiosos e podem destruir objetos seus e de sua casa, para evitar que isso ocorra, dê a ele brinquedos e petiscos apropriados para esta fase.

Se tudo for feito de maneira correta e o pet for recebido com muito amor e carinho certamente será seu melhor amigo por muito tempo!

Tags

Comentários

JUNNIA ELY DE LIMA SCARPARI

Bom dia , minha pinscher de cinco anos esta a 5 dias sem se alimentar, do nada começou a ter momentos de febre e desanimo parou de comer totalmente ,seu trato e de ração mas ela é aquela que se deixar come ate pedra , extremamente brava , como adoeceu no periodo das festa de fim de ano e moro em uma cidade pequena que não tem veterinário consegui consulta na cidade vizinha somente ontem , onde foi feito exame de sangue e deu uma alteração de plaquetas , o medico veterinário me perguntou se ala havia contraído carrapatos pois umas das indicações da doença do carrapato são plaquetas baixas , mas pegou carrapatos somente uma vez, usei o bravecto e ja faz mas de 03 anos que não encontro nenhum parasita nela . Fez uma dose de cefitriaxona (antibiótico humano) e receitou por 10 dias doxifin 50 mg o problema e dar este comprimido pra ela pois nao esta aceitando nada para comer ,pense que ja tentei de tudo, o medico pediu pra entrar em contato em dois dias se não melhorasse , to uma pilha preciso fazer com que ela tome este remedio mas mesmo doente tem força de um pitt bul e quer me morder se tento forçar, peço ajuda . Obrigada .

Oi, Junnia! Neste caso, tente com cuidado colocar o remédio no fundo da boca da sua amiga dividido em duas partes para ficar menor ou na consulta com o médico-veterinário, peça ajuda para que ele te mostre a melhor forma de realizar o manejo.

Deixe o seu comentário

Recebemos o seu comentário e entraremos em contato em até 3 dias. Conte também com o nosso SAC pelo 0800 941 2000.

Erro ao enviar, confira se todos os formulários estão corretos.

  • Giárdia: saiba mais sobre a doença

    23 nov
    2018

  • Leishmaniose: fique atento à prevenção

    23 out
    2018

  • A importância da vacinação para prevenir doenças

    25 set
    2018

  • Atenção: é importante controlar as pulgas nos gatos

    21 ago
    2018

  • Distúrbios comportamentais em pets

    20 jul
    2018

  • Doenças de inverno: cuidado com os pets

    25 jun
    2018

  • Carregar mais posts