Conheça os sintomas da leishmaniose visceral


Segundo o Ministério da Saúde, a leishmaniose visceral está classificada entre as seis endemias prioritárias no mundo, aquelas que podem causar uma emergência de saúde pública e para as quais não existem medidas suficientes. Sendo que 90% dos casos da América Latina acontecem no Brasil.

Os cães portadores desta doença podem apresentar sinais clínicos inespecíficos, por exemplo, febre, anemia, lesões de pele (descamação, perda de pelos, feridas ulcerativas) e emagrecimento. No entanto, alterações dermatológicas são as mais comuns neste tipo de zoonose.

É importante ficar atento, pois estes sinais não são decisivos, uma vez que estes sintomas podem ser observados em outras enfermidades. Em caso de suspeita, leve seu pet ao médico-veterinário.

  • Infecções virais: é preciso atenção

  • Desafios da Leishmaniose Visceral

  • Atenção à Leishmaniose

  • Pulgas e carrapatos: é preciso cuidar do ambiente em que o pet vive

  • Já vacinou seu pet contra raiva?

  • Fique atento ao protocolo de vacinação!

  • Carregar mais dicas