Isosporose canina: o que é e como prevenir


Durante a rotina clínica da maioria dos médicos-veterinários, a diarreia aparece como uma das principais queixas dos proprietários sendo um dos sintomas clínicos mais comuns, principalmente em filhotes.

São inúmeras as causas das diarreias, mas em grande parte ela está associada às enterites (processos inflamatórios que atingem o intestino delgado) e enterocolites (atingem estruturas do intestino delgado e grosso) podendo ser provocadas por infecção bacteriana (exemplo a Escherichia coli), dieta alimentar, estresse e parasitoses, por exemplo, os protozoários do gênero Isóspora, causadores da Isosporose.

Em geral, a Isosporose é mais comum em filhotes com menos de quatro meses de idade, que se infectam entre a terceira e a oitava semanas de vida através do contato com as fezes da mãe ou de outros animais parasitados, e pelo fato de ainda não possuírem o sistema imunológico totalmente desenvolvido, acabam desenvolvendo a doença rapidamente e de forma mais acentuada.

Os cães se infectam através da ingestão de oocistos (formas infectantes) em alimentos, água e até mesmo ingerindo roedores contaminados. Esses oocistos se espalham pelo ambiente onde existe a presença de um hospedeiro contaminado, pois são excretados junto às fezes desse hospedeiro tornando-se, desta forma, fonte de infecção para outros hospedeiros.

Os animais com Isosporose normalmente apresentam um quadro de diarreia que pode conter muco e sangue, além de vômito, desidratação, e em casos mais graves, levar os animais à morte.

O tratamento desta doença é baseado na administração de antibióticos, probióticos e outros medicamentos que tratem os demais sintomas. Lembrando que os animais doentes devem ser mantidos isolados dos animais sadios.

Para prevenir a Isosporose canina é extremamente importante a adoção de medidas básicas de higiene tais como:

- Retirada das fezes do ambiente;
- Limpeza e desinfecção do ambiente;
- Oferecer água filtrada;
- Higienização de comedouros e bebedouros.

Se você tem um pet, tenha atenção às medidas de higiene citadas acima, elas além de auxiliarem a prevenir a infecção por Isospora também ajudam na prevenção de muitas outras doenças como a Giardíase. Lembrando que é essencial procurar um médico-veterinário para uma avaliação detalhada para que ele estabeleça o melhor protocolo de tratamento.

  • Sabia que distúrbios psicológicos podem causar diarreia nos pets?

  • Atenção às verminoses

  • Infecções virais: é preciso atenção

  • Conheça os sintomas da leishmaniose visceral

  • Desafios da Leishmaniose Visceral

  • Atenção à Leishmaniose

  • Carregar mais dicas