Tratamento para cães com displasia coxofemoral


A displasia coxofemoral é uma das doenças ósseas mais comuns em cães. Apesar de ser considerada uma doença grave, são diversas as terapêuticas adotadas nestes casos, como tratamento clínico, que inclui a aplicação de anti-inflamatórios e analgésicos, mudanças na dieta, fisioterapia e acupuntura. E em alguns casos, de acordo com a gravidade do quadro e com a idade do animal, o médico-veterinário pode optar por tratamentos cirúrgicos (com implantação de próteses).

Infelizmente, não há uma maneira de garantir a prevenção da doença em cães com predisposição. No entanto, podem ser tomadas medidas para reduzir ou atrasar o desenvolvimento dela como: evitar a instalação de pisos derrapantes nos locais que os cães se locomovem; adotar uma rotina de exercícios físicos leves, que estimulem o desenvolvimento muscular e ósseo dos filhotes; incluir exercícios aquáticos na rotina do cão, pois são de menor impacto sem grande prejuízo às articulações e evitam sobrepeso e obesidade fatores que estimulam o desenvolvimento da displasia coxofemoral.

Nestes casos é muito importante ter o acompanhamento do médico-veterinário de sua confiança, pois só ele pode indicar o melhor tratamento para seu animal de companhia!

  • Coceira intensa? Vermelhidão? Cheiro forte? Saiba tudo aqui, agora.

  • Otites, um assunto pra ficar de orelha em pé!

  • Cuidado: dermatite alérgica à picada de ectoparasitas

  • Parasita do verão

  • Erliquiose canina: a doença do verão

  • Pets doentes: fique atento à suplementação!

  • Carregar mais dicas