Vamos falar de Esporotricose?


A esporotricose é uma micose causada por fungos do gênero Sporothrix que afeta mais os gatos, mas também pode ser transmitida aos cães. Ainda não se sabe o porquê de gatos serem mais acometidos que cães, mas acredita-se que seja por causa do hábito, pois são criados com acesso à rua e isso pode ser uma das causas da maior contaminação da espécie por essa doença.

O contágio acontece quando o felino ou o cão entra em contato com o fungo que fica no ambiente. Portanto, a transmissão pode ocorrer por meio de cascas de árvores, farpas, solo ou por arranhões, mordidas e contato direto com a secreção proveniente da pele lesionada de gatos infectados.

A esporotricose é considerada uma zoonose, ou seja, transmite dos animais ao homem. Por isso é muito importante procurar o médico-veterinário para o melhor tratamento.

Os sinais clínicos mais observados nos pets são falta de apetite, cansaço, espirros, secreção nasal, apatia e feridas profundas na pele. Em humanos, pode aparecer um pequeno nódulo que resulta numa úlcera, evoluindo para ferida nas mãos, braços, pernas ou no rosto.
Quanto mais cedo for feito diagnóstico no pet, melhor será a resposta ao tratamento.

  • Já vacinou seu pet contra raiva?

  • Fique atento ao protocolo de vacinação!

  • Todo cuidado é pouco

  • Fique atento aos esconderijos dos carrapatos

  • Combate de pulgas e carrapatos: lembre-se de fazer o controle ambiental!

  • Falta de exercício físico pode causar estresse nos pets

  • Carregar mais dicas